terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Ás minhas amigas e amigos


Tenho amigos que não sabem o


quanto são meus amigos


Não percebem o amor que lhes


devoto e absoluta


nessecidades que tenho deles.


A amizade é um sentimento mais


nobre que o amor,


eis que permite que o objeto delas


e divida em outros afetos,


enquanto o amor tem intrínseco o ciúme


que não admite a rivalidade.


E eu poderia suportar,


embora não sem dor,


que tivessem morrido todos os


meus amores, mas enlouqueceria


se morressem todos os meus amigos!


Até mesmo aqueles que não percebem


o quanto são meus amigos e o quanto


minha vida depende de suas existências........


A alguns deles não procuro, basta-me


saber que eles existem.


Esta mesma condição me encoraja a seguir


em frente pela vida.


Mas porque não os procuro com


assiduidade, não posso lhes dizer o


quanto gosto deles.


Eles não iriam acreditar.


Muitos deles estão lendo essa crónica


e não sabem que estão incluídos na


sagrada relação de meus amigos.


Mas é delicioso que eu saiba e sinta


que os adoro, embora eu não o declare e


não os procure.


E as vezes, quando o os procuro,


noto que eles não tem


noção de como me são necessários,


de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital,


porque eles fazem parte


do mundo que eu, tremulamente,


construi e se tornaram alicerces do meu


encanto pela vida.


Se um deles morrer,


eu ficarei torto para um lado.


Se todos eles morrerem, eu desabo.


Por isso é que, sem que eles saibam,


eu rezo pela vida deles.


e me envergonho,


porque essa minha prece é,


em síntese dirigida ao meu bem estar.


ela é, talvez, fruto de meu egoísmo.


Por vezes, mergulho em meus pensamentos


sobre alguns deles.


Quando viajo e fico diante de


lugares maravilhosos, cai-me alguma


lágrima por não estarem junto de mim,


compartilhando daquele prazer........


Se alguma coisa me consome


e me envelhece é que a


a roda furiosa da vida não me permite


ter sempre ao meu lado, morando


comigo, andando comigo,


falando comigo, vivendo comigo,


todos os meus amigos, e


principalmente os que só desconfiam


ou talves nunca vão saber


que são meus amigos!



A gente não faz amigos, reconhece-os.


(Vinicius de Moraes)

Um comentário:

Ao visitante

entre.
leia.
comente.
sugira.
não faça nada.
enfim, sinta-se a vontade.

Compartilhe este conteúdo em sua rede

Postagens populares